topo acm3

Carta de Jorge Amado para ACM

"Mestre Antonio, muito obrigado pelos votos de boas-vindas que você mandou me formular no cais. Aí vai para você um livro inglês, sério e pesquisado, sobre um poderoso detalhe de beleza da Bahia, a Santa Casa de Misericórdia. Quando vi na vitrine da livraria em Oxford Street, pensei comigo: vou levá-lo para o Antonio Carlos. Tudo quanto se refere à cidade do Salvador é assunto seu. Ora, mestre Antonio, cheguei dia 30 e há uma semana não faço outra coisa senão andar pela cidade de lado a lado, de ponta a ponta, pois as saudades eram imensas. E quero novamente encher os olhos com a luz, cor, magia e a beleza de Salvador da Baía de Todos os Santos.

Fala a seu respeito, mestre Antonio, mostro mitológico na voz do povo, a transformar a cidade, a colocá-la em seu tempo, a prepará-la para o futuro, numa obra que só um cego ou um cretino tentaria negar ou silenciar. E o faz respeitando cada detalhe, a fisionomia antiga, a ilustre, sua face de ontem, atento para não paralisar, para não comprometê-la, nem degradá-la. Para mantê-la íntegra, a nossa cidade, que é bem de todos os brasileiros.

Você fez de sua administração um ato de amor, mestre Antonio. Soube ser humilde ao colocar esta sua força de paixão desatinada a serviço da cidade, e, ao transformá-la, creio que também se transformou, amadureceu.

Zélia e eu o cumprimentamos afetuosamente. Seu velho amigo, Jorge Amado"

Carta de Jorge Amado para Antonio Carlos Magalhães

Publicada no Correio de 29/03/1999

Caderno especial 450 anos de Salvador, pág. 07

bottom acm