topo o instituto

02 Setembro 2016

Centro Histórico em debate

Com o tema “Centros Históricos: o desafio da governança”, o evento trará mesas de debates e palestras com a participação de especialistas internacionais e nacionais.

Centro Histórico em debate

Pensar em estratégias e soluções para o Centro Histórico de Salvador será o foco do seminário que acontece no dia 15 de setembro, na Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA), localizada no Terreiro de Jesus. A programação contará com participação de líderes de várias partes do mundo falando sobre atuações bem-sucedidas em centros históricos de outras cidades, além da exposição interativa "Centros Históricos ao Redor do Mundo", que ficará aberta ao público de 15 a 30 de setembro.

Com o tema "Centros Históricos: o desafio da governança", o evento trará mesas de debates e palestras com a participação de especialistas internacionais e nacionais. "Queremos conhecer o que foi aplicado em outros lugares para podermos traçar um caminho de sucesso para o nosso Centro Histórico", afirma a superintendente do Instituto Antonio Carlos Magalhães (IACM), Claudia Vaz, responsável pela organização do evento. O seminário tem entrada gratuita e não é necessária inscrição prévia.

A nova Lisboa – Branca Neves é arquiteta e diretora de Projetos da Direção Municipal de Economia e Inovação da Prefeitura de Lisboa e iniciará a programação do seminário às 9h, logo após a abertura com a superintendente do IACM. Neves trabalha na revitalização de Lisboa, com foco na captação de novos usos e novas experiências para o centro histórico da capital de Portugal. Arquiteta com mais de 25 anos de experiência técnica na prefeitura, a especialista coordenou trabalhos de requalificação de espaços públicos em diversas zonas da cidade, tendo como premissa a valorização do patrimônio e sua história, com o objetivo de tornar a cidade mais atrativa e viva, tanto pelos residentes, quanto pelos visitantes.

Em 2015, Lisboa recebeu a distinção de Região Empreendedora da Europa, prêmio concedido pela União Europeia às melhores estratégias regionais para a promoção do empreendedorismo e da inovação com foco nas pequenas e médias empresas. Para se tornar o que é hoje, Lisboa tem investido, desde a década de 90, em uma série de ações, nas quais a conexão do centro antigo com toda a cidade tem papel importante nessa transformação. Como isso foi feito? Branca Neves vai mostrar em sua palestra Lisboa: Patrimônio, Inovação e Empreendedorismo na cidade.

Porto Maravilha e Lapa – Washington Fajardo é presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade e do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural, além de atuar como Assessor Especial do Prefeito Eduardo Paes para Assuntos Urbanos. Responsável pelos imóveis preservados do Centro do Rio de Janeiro, inclusive os da região do Porto Maravilha, Fajardo combina patrimônio com inovação através de parcerias. Acredita na ocupação do espaço como melhor maneira de torná-lo sustentável. Para ele, além da reforma dos prédios antigos, o grande desafio do Centro é ter gente. Na palestra A Melhor Cidade, que será realizada às 9h45, Fajardo vai mostrar o trabalho que está sendo realizado para transformar o Rio Antigo em um centro mais vivo.

Patrimônio – A mesa redonda O valor contemporâneo do patrimônio da cidade tem início às 10h55, com a participação da diretora de Projetos da Direção Municipal de Economia e Inovação da Prefeitura de Lisboa, Branca Neves e do presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), Washington Fajardo. Além disso, o secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Érico Mendonça e o arquiteto e professor da UFBA, Firmo Azevedo, também estarão presentes debatendo o tema. Firmo também já atuou como diretor da Associação Comercial e Turística da Praia do Forte (Turisforte). A mesa será mediada pelo jornalista, apresentador e editor da TV Bahia, Fernando Sodake.

Paraty e a Flip – As apresentações seguem durante a tarde, a partir das 14h, com a participação do diretor-presidente da Casa Azul (organização realizadora da Feira Literária Internacional de Paraty – Flip), Mauro Munhoz, que irá palestrar sobre A cultura que desenha a cidade. Além de promover a literatura, a Flip potencializa transformações na cidade. Através da interação entre a cultura, educação, arquitetura e urbanismo, a Casa Azul busca, com os moradores, o desenvolvimento econômico e social da cidade durante o ano inteiro. Em 2015, Paraty foi premiada pelo Ministério do Turismo como destino turístico que mais evoluiu em temas como monitoramento e economia local.

Em seguida, será realizada a mesa de debates Centros Históricos: um bom negócio? que contará com a presença de Munhoz, além do diretor da Agência Catalã de Turismo para América do Sul, Joan Romero, o diretor-executivo da Prima S. A., responsável pela obra do Hotel Fasano, Luciano Lopes, e o presidente da Salvador Destination e diretor do Sheraton Bahia, Paulo Gaudenzi. A mesa será mediada pelo presidente da Fundação Gregório de Matos, Fernando Guerreiro.

Agenda Urbana – O segundo painel da tarde começa às 16h30, com a palestra O papel da cultura para o desenvolvimento urbano sustentável, conduzida pela coordenadora do setor de Cultura da UNESCO, Patrícia Reis de Matos Braz. Logo em seguida, Patrícia participa da mesa redonda Centro Vivo: a nova agenda urbana, com a presença do superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional da Bahia (IPHAN), Bruno Tavares, o diretor do Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia (IPAC), João Carlos de Oliveira e o especialista em planejamento urbano-regional, ex-secretário do Estado e coordenador da Reforma do Pelourinho dos anos 1990, Waldeck Ornelas. A mesa será mediada pelo professor e pesquisador da Escola de Administração da UFBA, Marcus Alban.

SITE OLÁ BAHIA (CULTURA)

Deixe um comentário

Você está comentando como visitante.

pelourinho
horario up
telefone
mapa