topo projetos2

Não vamos deixar este tesouro ir para o fundo do mar.

Não vamos deixar este tesouro ir para o fundo do mar.

Não vamos deixar este tesouro ir para o fundo do mar.

A Associação Viva Saveiro mergulha em novo desafio para salvar mais um dos saveiros de vela de içar que ainda restam na Baía de Todos os Santos. Estes barcos que participam de nossa história e cultura há mais de 400 anos estão ameaçados de desaparecer. O saveiro Sempre Feliz corria o risco de desaparecer, tal era seu estado de degradação. A entidade iniciou sua restauração e agora, lança uma campanha de vendas de seu livro "Viva Saveiro – Patrimônio Naval da Bahia", com renda revertida para a conclusão deste delicado trabalho.

Formada por um grupo de amigos apaixonados pela causa, a Associação Viva Saveiro já recuperou cinco embarcações e busca devolver mais essa ao mar. Em 2010, foi reconhecida e premiada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN por seu trabalho.

 

O Sempre Feliz chegou ao estaleiro artesanal de Mestre Nem rebocado e fazendo água. Mestre Nelson, saveirista com mais de 60 anos no mar, estava perdendo seu único patrimônio.

Ao comprar o livro "Viva Saveiro – Patrimônio Naval da Bahia", as pessoas não apenas ajudarão na recuperação do Sempre Feliz. A publicação, em capa dura, tem 130 páginas com fotos históricas e a trajetória de quatro séculos dos saveiros na Baía de Todos os Santos, além do registro dos últimos saveiristas baianos.

O livro pode ser adquirido através do site da Associação Viva Saveiro (www.vivasaveiro.org) ou no Museu Náutico, situado no Farol da Barra. E quem conseguir vender dez livros, ganha o seu de presente.

Os saveiros fazem parte do imaginário baiano a tal ponto que um deles, o Sombra da Lua, foi tombado pelo Iphan como patrimônio da paisagem cultural brasileira.

Livros e filmes históricos retratam saveiros cruzando a Baía de Todos os Santos transportando mercadorias e pessoas. A embarcação foi peça decisiva nas batalhas que resultaram na Independência da Bahia, e do Brasil e no desenvolvimento dos ciclos econômicos da Bahia. A modernidade, com caminhões, estradas e pontes, desencadeou o seu quase desaparecimento, que vem sendo evitado pela Associação Viva Saveiro.

Deixe um comentário

Você está comentando como visitante.

pelourinho
horario up
telefone
mapa